Faça você mesmo: Cuscuz Vegan (muito simples)

 

Primeiramente eu gostaria de pedir desculpa pela a minha ausência nesses últimos tempos. Venho também contar uma novidade: sou vegana há um mês e meio (UHUL!), e estou trabalhando em um texto bem bacana falando sobre o veganismo e sua relação com a sustentabilidade, explicando os meus motivos para ter aplicado essa mudança na minha vida.

Bom, vamos ao que interessa! 😉

Ingredientes:

  • 4 xícaras de farinha de milho
  • 4 xícaras de água
  • 2 tomates picados
  • 1 pimentão vermelho picado
  • 1 pimentão verde picado
  • 1 cebola picada
  • 1 xícara de palmito picado
  • 1/2 xícara de azeitonas
  • 1/2 xícara de ervilhas ou milho (prefiro ervilha por conta ma massa já ser feita com farinha de milho)
  • salsinha, sal, alho, pimentinha (eu indico a biquinho) ou molho de pimenta a gosto

Preparo:

  1. Refogue os pimentões, cebola e alho em azeite até dourar;
  2. Em seguida adicione os tomates, palmito, azeitonas, ervilhas e pimentinha e misture tudo refogando mais um pouco;
  3. Adicione a água, em seguida a farinha de milho e o sal (vai experimentando para saber se a quantidade de sal está como você gosta);
  4. Mexa até ficar uma massa consistente;
  5. Coloque em uma forma furada, apertando bem;
  6. Deixe esfriar e desenforme.
  7. Prontinho!

Observações:

  • Procure na sua cidade um local onde você possa comprar a farinha de milho a granel.
  • Na hora de comprar produtos como ervilha e palmito, por exemplo, dê preferencia a embalagens de vidro, como potes e copos, assim você pode reutilizá-los.
  • Você tem liberdade total para fazer as alterações que quiser na receita, você pode escolher os ingredientes de sua preferência para compor o cuscuz.

Espero que tenham curtido a receita! 🙂

 

2-gluten-2

Mude a sua vida com o método Kon Marie

É evidente que o que está fora é reflexo do que está dentro e vice-versa, então porque não fazer uma revolução na sua casa e consequentemente no seu mundo interior?

Meu namorado um dia me ensinou a filosofia do “Não tenho tudo o que amo, mas amo tudo o que tenho.” pois eu vivia me queixando que queria isso ou aquilo e não podia ter. Essa frase foi crescendo aos poucos dentro de mim, até que quando apliquei o método Kon Marie eu assimilei de fato a ideia. É uma ideia de gratidão muito forte e transformadora.

Venho hoje falar sobre o método Kon Marie, criado pela japonesa Marie Kondo, especializada em organização e referência mundial no assunto. Ela dá cursos nos quais vai na casa dos seus clientes ajudá-los a por em prática o método. É fascinada por arrumação desde os cinco anos de idade quando sua tarefa na escola era organizar as prateleiras (no Japão cada aluno tem uma tarefa desde muito cedo). O método criado por Marie faz com que a pessoa que o aplica nunca mais precise organizar sua casa novamente, parece loucura mas é verdade. A publicação de hoje é um breve resumo do livro “Marie Kondo: A Mágica da Arrumação”, o que não substitui a leitura do livro. No livro você vai encontrar mais dicas e detalhes sobre como aplicar o método.

livroa-magica-da-arrumacao

Depoimentos que mais me inspiraram:

  • “O curso me fez enxergar as coisas de que eu precisava e que não precisava. Então descobri que não precisava do meu marido e me divorciei.”
  • “Desde que organizei meu apartamento consegui aumentar consideravelmente as vendas na minha loja.”
  • “Finalmente consegui emagrecer três quilos.”

Sobre o Método:

O primeiro passo é escrever um breve texto sobre como você gostaria que o seu dia-a-dia fosse, com o máximo de detalhes possível. Vou dar o meu como exemplo: Acordar me sentindo descansada e bem disposta, fazer a cama, escolher uma roupa que me faça sentir confiante, tomar um banho revigorante, escrever no blog, fazer as tarefas burocráticas que só podem ser feitas em horário comercial, cozinhar o almoço com temperos e alimentos vegetarianos que eu amo, jogar os resíduos na composteira, ir para a faculdade e assim que chegar em casa encontrá-la super organizada, fazer 30 minutos de Yoga, olhar as redes sociais, fazer as tarefas que restam a serem feitas como trabalhos da faculdade ou produções artísticas diversas, tomar um banho relaxante, tomar um chá, assistir um episódio de alguma série que eu esteja acompanhando com o meu namorado e dormir um sono profundo e ter bons sonhos.

O segundo passo é buscar o motivo que te levou a escolher cada item do seu dia-a-dia ideal. Por exemplo: Por que fazer Yoga? Para ganhar uma boa saúde física, conhecimento e controle do corpo e da mente e também para emagrecer. Por quê? Para ficar bonita e mais bem disposta. Por quê? Para ser feliz. Se todos os aspectos da sua vida ideal chegarem no motivo final “ser feliz”, então o seu planejamento está adequado e você está pronto para começar a aplicar o método.

Banner Marie Kondo

tumblr_m1alsuzfOX1qmsuyxo1_500

1. Desapego:

Você deve se desfazer de tudo aquilo que não te traz felicidade. Como fazer isso? Você tem que pegar cada objeto que possui, com as mãos, deve tocá-lo para que você possa entrar em contato com ele energeticamente e sentir se ele te traz felicidade ou não. Caso não traga, ou caso você tenha dúvidas deve passá-lo pra frente.

Segundo Marie Condo, quando algo realmente te traz felicidade você não tem dúvidas. As dúvidas surgem por um dos motivos seguintes: apego ao passado ou medo do futuro. Pense bem, se você já não usa uma peça de vestimenta há anos, sabe que não vai usar, porque guardá-la? Se pergunte se o que te prende a ela é medo do futuro ou apego ao passado. Se for por ter vivido bons momentos com ela, agradeça a peça por ela ter sido importante e liberte-a, deixe-a fazer outra pessoa feliz. Se o motivo for medo do futuro, medo de poder precisar dela um dia, ou se arrepender do desapego, pense em quanto tempo você não já se deu para usar aquela peça. Você no fundo sabe que não vai mais usá-la, você pode vendê-la e comprar uma que te agrade mais.

No início é difícil mas depois a sua intuição vai ficando mais treinada e você vai sabendo discernir melhor o que te traz felicidade ou não. Por isso a Marie criou uma ordem específica pra se seguir no processo. Do mais fácil de se desapegar pro mais difícil, presentes de entes queridos por exemplo são muito difíceis. Mas confiem, vocês não vão se arrepender, e suas vidas vão mudar!

Você deve entender que acumular um monte de coisas do passado sem nem saber quais são as coisas que você tem, gera peso na vida e apego ao passado, nos impedindo de viver o aqui e agora e seguir em frente evoluindo a cada dia. Quando você mantém somente o que te traz alegria, você impede que qualquer coisa atrapalhe o seu momento presente e você passa a vivenciar as suas experiências mais inteiro, você se sente até mais preenchido internamente, mais vivo e mais presente em cada momento.

Mcsrh6nA0iM1HrFFY7FQOg-enormeOnde posso vender meus desapegos?

Para vender seus desapegos eu indico o site Enjoei, que eu uso e recomendo tanto para comprar como para  vender. O mais bacana de comprar e vender produtos usados, é que além de pagar um valor bem abaixo do real valor do produto, você ainda estará deixando de incentivar a produção de novas peças, e contribuindo para a movimentação daquelas que já foram produzidas e já existem no nosso ambiente, e evitando que elas acabem no lixo.

15132230

Por onde começar?

  1. Roupas (blusas, partes de baixo, de pendurar, meias, roupas íntimas, acessórios, para ocasiões específicas como bikinis e uniformes e sapatos, nessa ordem);
  2. Livros;
  3. Documentos e papelada;
  4. Itens variados (CDs e DVDs, cosméticos, maquiagem, acessórios, documentos, equipamentos eletrônicos, utilidades da casa, utensílios de cozinha, comida e outros, nessa ordem), itens relacionados a um hobby devem ser separados em uma categoria à parte;
  5. Itens de valor sentimental como presentes dados por pessoas queridas, cartas e fotos (fotos por último).

Outra observação importante, é que assim que você escolhe a categoria em que vai aplicar o método, você deve reunir todas as peças que se enquadrem nela. Por exemplo, se você aplicar o método na categoria: blusas, deve reunir todas as blusas (as que estão na máquina de lavar, no varal ou no cesto de roupa suja). Você precisa vasculhar a casa inteira em busca de todas elas e “avaliar” se te trazem felicidade ou não de uma vez só, caso uma blusa seja encontrada depois da “avaliação”, deverá ser descartada. Outra coisa que ela ressalta é que se a pessoa tentar adaptar o método para que ele fique mais fácil ou mais do seu jeito, ele não funcionará.

Dinheiro espalhado pela casa:

shutterstock_77614246

Segundo Marie Kondo, deixar moedas em caixinhas ou em cestas ou até mesmo jogadas por aí geram muita desorganização e não é bom. Dinheiro é dentro da carteira. Nada de cofrinhos se você não tiver um objetivo claro para que guardar o dinheiro. Tenha um cofrinho apenas no caso de precisar guardar dinheiro para x coisa em específico. Guardar por guardar não é bom, ao menos que seja feito numa poupança e não dentro de casa.

Sobre presentes de pessoas queridas:

wpid-artur721

Uma das coisas mais difíceis de se desapegar são os objetos ganhados de presente por pessoas queridas. Segundo Marie a função do presente é expressar carinho, e a sua função é cumprida no momento em que você o recebe. Presentes muitas vezes não fazem o seu gosto, então receba com gratidão, saiba que tem te deu gosta muito de você e liberte-o dando para outra pessoa que vá fazer melhor uso.

Coisas que devem ser descartadas sem pensar duas vezes:

  • Aparelhos eletrônicos quebrados;
  • Caixas e embalagens diversas (a não ser que você as guarde para realmente usar num futuro breve, como eu por exemplo guardo algumas para enviar as minhas vendas no enjoei, mas só guardo as que sei que vou usar);
  • Amostras grátis;
  • Cosméticos, remédios e comidas fora do prazo de validade;
  • Manuais de instruções – Pense em quando foi a última vez que você leu um manual, eles são complexos e confusos. Caso você precise, hoje em dia você encontra qualquer informação na internet;
  • Fios misteriosos – Se você guarda fios que não sabe a que aparelho pertence, e não usa há anos, isso quer dizer que eles não tem serventia. Guarde apenas os fios que usa. Caso futuramente precise de algum compre um novo. Não se esqueça de pesquisar qual a maneira mais adequada para descarte de lixo eletrônico na sua região.
  • Botões reserva de roupas – Pare e pense quantas vezes você já usou aqueles botões guardados quando algum caiu da sua roupa. A maioria das pessoas deixa de usar a roupa quando um botão cai, ou continua usando mesmo sem ele. Caso você goste muito da roupa você pode comprar botões novos por uma pechincha, sem ter que acumulá-los. Na hora que precisa muitas vezes você nem consegue encontrar aquele botão específico, então não vale a pena guardar. No caso de casacos caros, o botão costuma vir costurado do lado de dentro da peça, o que facilita quando você precisar dele.

2. Guardando cada coisa em seu lugar:

Primeiro descarte e somente depois de definir o que fica, guarde. É importante que as coisas sejam guardadas separadamente conforme a sua categoria, e que cada coisa tenha um lugar determinado. Você vai usar a coisa e colocá-la para descansar no mesmo lugar. Dessa forma você nunca mais vai precisar ficar procurando suas coisas, você saberá onde exatamente está tudo o que você precisa no momento em que precisa. (estou amando isso!)

As bolsas devem ser guardadas uma dentro da outra, separadas por tipo de tecido ou ocasião (dia-a-dia, mochila, mala de viagem, festa, ecobag). Outra coisa importante é esvaziar a bolsa diariamente, isso faz mais diferença do que parece. Dessa forma você não acumula nada dentro dela, e carrega sempre só o necessário. Tem muitas pessoas que guardam papeizinhos de 2 anos atrás dentro da bolsa, e a bolsa é uma verdadeira bagunça, se tornando ineficaz na hora de encontrar algo.

A finalidade da bolsa é carregar os seus pertences quando você está fora de casa, elas carregam muito peso, quando chegam em casa merecem descansar, você verá que deixá-la “descansar” vazia fará ela durar mais tempo em boas condições. Quantas pessoas quando vão trocar de bolsa não esvaziam a outra? Eu mesma já perdi coisas que quando fui ver estava numa bolsa que eu usei uma semana antes e esqueci a coisa lá dentro. Você acaba perdendo o controle de onde suas coisas estão.

Antigamente eu guardava meus bikinis todos apertados num saco, isso também não é bom pois não os deixa respirar, agora eu tenho apenas dois pares e os guardo numa gaveta só pra eles. Não preciso mais tirar todos do saco para encontrar o par e depois aperta-los todos lá dentro novamente.

Os livros devem ser guardados numa estante ou prateleira, apenas os que você usa para consulta e os que te trazem felicidade, todos no mesmo lugar. Nada de ter livro na cabeceira ou um em cada lugar diferente. Quando você quiser ler um, basta pegar, ler e guardar de volta no lugar.

Kondo_1032080c

IMG_3397

Empilhar seus pertences é outra coisa que contribui para que o seu ambiente fique bagunçado. Você deve guardar as roupas dobráveis de maneira que todas possam ser vistas na gaveta, nada de uma em cima da outra. Porque se não você puxa a de baixo e já desarruma a de cima. Além de não conseguir ver todas as blusas que tem e acaba usando mais as de cima, e ainda sufoca as de baixo. Isso vale para tudo.

As roupas que tem tecido pesado e são mais difíceis de dobrar devem ser penduradas junto com qualquer peça que “se sinta mais feliz” pendurada. No armário as peças mais pesadas devem ficar do lado esquerdo, e as mais leves do lado direito.

As meias não devem ser guardadas em nó ou em bola, assim elas ficam tensionadas, elas já carregam nosso peso por muito tempo, e devem ser guardadas com apenas uma dobra para que fiquem mais livres, no caso de meia calça você pode fazer mais dobras.

Com as fotos, devem ser todas guardadas em um ou mais álbuns que lhe agradem, e que as mantenham todas organizadas e juntas no mesmo lugar. Mantenha apenas as que te trazem alegria para que você não sinta um peso de um passado desagradável e possa viver feliz no presente.

Com documentos, guarde apenas os que são necessários como por exemplo garantias e documentos pessoais. Ao invés de colocar em pastas empilhadas como costumamos fazer, guarde-os em um organizador vertical, assim o acesso a eles quando necessário se dará de maneira mais prática e objetiva. É horrível ter que tirar uma pasta de cima da outra para abrir e perceber que o que você procura não está lá e ter que ir abrindo todas e no fim perder mais tempo com isso do que seria necessário, e ainda acabar fazendo uma bagunça. Isso sem contar quando você precisa pegar a última pasta da pilha e acaba derrubando todas as outras.

del-felicidade

Considerações finais:

A ideia é quando você terminar o método conseguir viver a vida que sempre sonhou, rodeada apenas de objetos que você ama. Você vai notar que vai passar até a cuidar melhor das suas coisas e elas vão durar mais tempo. E notará também que o processo vai estender os seus resultados para todos os setores da sua vida. Você vai se ver rodeado apenas de pessoas que você ama e não vai mais desperdiçar tempo e dinheiro com coisas que você nem gosta tanto assim.

Depois de passar por tudo isso você não vai mais conseguir adquirir novas coisas sem motivo, vai notar que só vai comprar algo se for necessário ou se você amar o produto. Você não precisa ter muitas coisas para ser feliz. Tendo poucas coisas você consegue mantê-las mais organizadas e consequentemente a energia da sua casa e da sua vida flui melhor. Nada de estagnação nos armários e na vida. Vamos abrir espaço para as novas oportunidades!

Depois do método Kon Marie passar pela sua vida, você vai passar a saber tudo o que é seu. Quantas pessoas não encontram coisas no meio de uma arrumação que nem sabiam que tinham? Isso não é nada saudável. Isso gera ansiedade e insegurança.

Outra dica da Marie é que depois do método ter sido aplicado, temos que de tempos em tempos abrir os armários e gavetas para as roupas respirarem, e passar a mão nas roupas mentalizando para aquelas que não usamos há muito tempo, que ainda vamos as usar e que elas nos traz muita felicidade.

Obs: O método pode ser aplicado também ao seu ambiente de trabalho e no seu computador.

Meu depoimento:

No início tive medo de me jogar e me ver sem roupa nenhuma pra usar. Notei que pouquíssimas roupas minhas me traziam felicidade. Todas eram muito antigas e eu não me identificava mais com a maioria delas. Mas não tenha medo, ele estraga tudo. Hoje tenho pouquíssimas roupas mas me sinto muito mais feliz quando abro o armário e posso pegar qualquer peça para vestir e me sentir linda e confortável em qualquer ocasião. Era extremamente desgastante e me gerava muita ansiedade quando eu abria o guarda-roupas e ele estava abarrotado, e mesmo assim eu tinha a sensação de não ter roupa alguma para usar, eu demorava muito tempo para montar um look que me agradasse e muitas vezes me atrasava para compromissos por conta disso. Hoje em dia me sinto menos ansiosa e sinto que ganhei mobilidade também.

 

Elimine a sua produção de lixo orgânico adquirindo uma composteira

 

Olá, meus queridos!

Primeiramente eu gostaria de pedir desculpas pelo tempo em que me ausentei. A minha vida estava uma correria: vestibular, reforma da casa, aplicando o método KonMarie (falarei sobre ele na próxima publicação) na minha casa e na minha vida, entre outras resoluções de ano novo.

Em fevereiro comecei a faculdade de Artes Visuais, em seguida me mudei pra São Paulo, e agora é que a minha vida está voltando ao normal. Conto com a compreensão de vocês. Como a faculdade é bastante puxada, não vou conseguir postar toda semana, mas com certeza vou me dedicar para escrever um post bem bacana por mês.

Hoje venho falar sobre a composteira, ou minhocário. Eu adquiri uma há quase um ano e a experiência tem sido incrível, eu simplesmente não produzo mais lixo orgânico. Todo mundo deveria ter uma em casa.

O que é uma composteira?

A composteira é formada por 3 caixas que se encaixam uma na outra, todas com furinhos em baixo. As duas caixas superiores se chamam de caixas digestórias, que são onde colocamos o material orgânico para as minhocas “comerem” e transformarem em adubo.

Dê uma olhadinha na imagem abaixo. Ela vai te ajudar a entender.

me90_minhocario

Como ela funciona?

Começamos colocando a terra com minhocas californianas compradas no site “Morada da Floresta” no fundo da caixa de cima, forrando a primeira caixa. Na caixa de baixo você forra com um pouquinho de terra comum. E pronto, a sua composteira está pronta para receber os seus resíduos orgânicos.

Você começa colocando os resíduos na caixa diariamente. É recomendado usar um pote com tampa para ir depositando os resíduos ao longo do dia, e em algum momento do dia, o que for mais conveniente para você, você despeja o conteúdo do pote na composteira. Atenção, não espalhe o conteúdo por toda a caixa, forrando, como fazemos com a terra com as minhocas. Você deve depositas os resíduos todos em um dos cantos da caixa, e ir sempre depositando perto daquele canto e aos poucos enchendo a caixa dessa maneira. Atente-se para outra coisa importante: não é qualquer resíduo que pode ser depositado. (continue lendo para saber mais…)

Após a primeira caixa estar completamente cheia, trocamos ela de lugar com a caixa do meio. E enchemos a caixa do meio da mesma maneira enquanto as minhocas se alimentam dos resíduos da caixa de baixo, e vão subindo para em seguida se alimentar dos dejetos na caixa de cima.

Cada caixa segundo o pessoal da morada da floresta é preenchida em 30 dias. Mas a minha primeira caixa levou uns 3 meses ou mais para ficar cheia. Então imagino que isso varie de pessoa pra pessoa, dependendo do consumo de cada um.

Após 60 dias da caixa compostando, o resíduo orgânico vira humus de minhoca, ou seja, adubo. Inclusive dá pra plantar direto nesse material.

Observações:

  • É necessário cobrir completamente o resíduo depositado na caixa com serragem ou folhas secas, para que não chame insetos.
  • É importante manter a composteira sempre tampada.

 

Porque adquirir uma composteira?

  • Mais da metade dos resíduos produzidos numa casa são orgânicos;
  • Qualquer família pode ter uma composteira (elas existem em diferentes tamanhos, desde pequena para pessoas que moram sozinhas em kitnets até grandes para famílias com 4 ou mais membros);
  • Ao contrário do que as pessoas pensam, ela não traz mau cheiro e nem insetos;
  • O composto gerado nela é um ótimo adubo para as suas plantas;
  • Uma forma de dar um destino mais adequado as folhas secas que naturalmente caem das suas plantas.

 

O que não pode ser depositado na composteira?

  • Fezes de animais;
  • Papel higiênico;
  • Alimentos cozidos;
  • Carnes;
  • Queijos;
  • Óleos;
  • Líquidos;
  • Bitucas de cigarro;
  • Derivados de trigo (pães, bolos, etc.);
  • Temperos fortes (alho, cebola, coentro, pimentas, etc.);
  • Frutas cítricas podem ser colocadas, mas em pequena quantidade. A não ser que você deixe pelo menos duas semanas as cascas de frutas cítricas submersas em vinagre (processo utilizado na produção de desinfetante caseiro), após o processo as cascas ficam prontas para compostar. Clique aqui para ver a receita do desinfetante caseiro.

 

O que pode ser depositado na composteira?

  • Cascas e restos de vegetais crus;
  • Filtro de papel de café com borras;
  • Sementes;
  • Cascas de ovos;
  • Saco de embalagem da Lush.

 

Onde comprar uma composteira?

Existem diversos tamanhos, escolha o mais adequado para sua casa de acordo com o numero de moradores. Clique aqui para ver as opções na loja da Morada da Floresta.

 

Não tenho condições financeiras para comprar uma composteira, como posso fazer uma?

 

Onde é um bom lugar para deixar a minha composteira?

As minhocas não gostam de água e nem de luz, portanto um bom lugar é um lugar mais escurinho e onde não chova. É importante lembrar que deixar ela próxima da cozinha facilitará o depósito dos resíduos orgânicos diariamente.

 

Como coletar o adubo depois que a compostagem é feita?

Basta abrir a tampa e colocar a caixa no sol para que as minhocas entrem pra dentro da terra, se escondendo da luminosidade. Depois disso você vai raspando o material que está na superfície, tomando cuidado com as minhocas.

 

Bom, é isso aí pessoal. Qualquer dúvida podem perguntar nos comentários.

Até a próxima! 😉

Faça você mesmo: guacamole lixo zero (receita muito simples)

Ontem uma grande amiga da minha falecida mãe, que é como uma segunda mãe pra mim, me ensinou a fazer guacamole caseiro. Mal sabia ela que eu amo comida mexicana, e mal sabia eu que era tão fácil e barato fazer guacamole em casa, e além disso achei mais gostoso do que o que servem nos restaurantes mexicanos.

Pra quem curte bebida alcoólica, uma tequila e alguns mojitos ficam top pra acompanhar. Mexicanos e limonada também caem bem como acompanhamento. Tudo isso ao som de músicas mexicanas, é claro. Tudo de bom! E o melhor: sem lixo!

Vamos ao que interessa!

Ingredientes:

  • 1 abacate;
  • 1 pimenta vermelha picada sem as sementes (no caso eu planto em casa);
  • azeite a gosto;
  • sal a gosto;
  • 1 dente de alho cru esmagado;
  • 1/2 maço de coentro;
  • 1 limão espremido.

Forma de preparo:

Basta misturar tudo, amassando com o garfo ou batendo no liquidificador. Eu prefiro fazer com o garfo para não ter que lavar o liquidificador depois, e como o abacate é facil de amassar então não da trabalho fazer na mão.

Observações:

  • Prefira sempre ingredientes orgânicos;
  • As quantidades descritas acima serve 2 pessoas com fartura;
  • Você pode também dobrar, triplicar, quadruplicar as quantidades descritas acima dependendo da quantidade de pessoas que você for receber, lembrando sempre de manter as proporções;
  • Para acompanhar nós cortamos pão sírio integral e colocamos no forno para ficar crocante. Ficou incrível, é uma ótima forma de substituir os tradicionais nachos mexicanos;
  • As cascas e semente do abacate podem e devem ser colocados na composteira;
  • Você pode usar as cascas do limão para fazer um maravilhoso desinfetante caseiro (clique aqui para dar uma olhadinha na receita do desinfetante).

Agora basta desfrutar do maravilhoso sabor latino caseiro com pessoas que você ama ou mesmo sozinho, afinal você se ama, não é mesmo? 😉

Espero que vocês curtam bastante!

15 motivos para você pensar duas vezes antes de usar um canudo plástico

Canudos de plástico parecem inofensivos, é quase automático aceitar um, mas de inofensivos eles não tem nada. Se antigamente eu já os achava desnecessários, hoje em dia então, que existem opções reutilizáveis, eles deveriam ser proibidos. Não estou aqui para julgar as pessoas que aceitam canudos descartáveis e nem os restaurantes que os fornecem, eu já fui essa pessoa, e eu sei que essa pessoa só faz isso por falta de informação. Então bora compartilhar essa informação! 😉

Existem diversas campanhas ao redor do mundo encorajando pessoas a recusarem canudos, mas eu sei que é desagradável tomar bebidas espessas direto no copo. Além de outras bebidas que suplicam para serem tomadas através de um canudo, como por exemplo água de coco. Então não vou dizer para vocês recusarem canudos e tomarem direto no copo, ao invés disso digo pra vocês adquirirem os seus próprios canudos reutilizáveis assim que possível. Depois disso é só vocês levarem ele em um saquinho de algodão ou enrolado em um guardanapo de pano dentro da bolsa. Precisou? Usa, enrola, guarda, leva pra casa, lava e fica pronto pra ser usado novamente.

canudo de metal reutilizável

No caso dos restaurantes, cafés e lanchonetes, é ainda mais fácil porque eles não tem que andar com os canudos e nem guardar na bolsa. Basta lavar junto com a louça normalmente. Quando você compra os canudos geralmente ele vem com um limpador, ou você pode também comprar o limpador separadamente, existem as duas opções.

Se você que está lendo essa publicação possui ou conhece alguém que possui um estabelecimento que faz uso de canudos descartáveis, por favor repasse essa dica para a pessoa. Ela só tem a ganhar com isso, porque essa atitude além de refletir positivamente na imagem da empresa atraindo clientes por mostrar que aquele estabelecimento age com consciência e respeito pelo meio ambiente, a empresa ainda se da bem financeiramente deixando de comprar canudos novos periodicamente.

Existem várias opções de canudos reutilizáveis: de metal, de vidro, grosso, fino, com dobra, sem dobra, etc. Os de metal duram por tempo indeterminado, por gerações, e não enferrujam. Os de vidro duram até quebrarem, se você for uma pessoa cuidadosa ele pode ser uma ótima opção por ser um material maravilhoso de se reciclar. Se quiser saber mais sobre a reciclagem de vidro e as vantagens de dar preferência a esse material leia essa publicação que eu fiz especialmente sobre esse assunto: Invista em potes de vidro: infográfico sobre a reciclagem de vidro no Brasil.

glass-straw canudo de vidro


Você deve ter visto por aí nas redes sociais esse video de um pessoal tirando um canudo de plástico de dentro do nariz de uma tartaruga marinha, ele viralizou nos últimos meses, isto é, fez muito sucesso. Quando assisti esse video eu já conhecia e usava o canudinho de metal, mas ainda não tinha escrito sobre o tema. Sei que a maioria de vocês já deve ter visto o video, mas resolvi compartilhar ele mesmo assim para que quem ainda não assistiu possa ver para onde vão os canudos que as pessoas usam pra tomar um suco e jogar fora em seguida, e como ele afeta diretamente a vida marinha. Foi esse video que me fez pensar em publicar algo sobre a problemática dos “inofensivos” canudinhos de plástico. 😦


VAMOS AO QUE INTERESSA!

15 motivos para você pensar duas vezes antes de usar um canudo plástico:

  1. 44% de todas as espécies de pássaros marítimos ingeriram plástico.
  2. Só em Los Angeles, 10 toneladas de plástico são levados ao Oceano Pacífico por dia.
  3. Nos últimos dez anos produzimos mais plástico do que no século passado inteiro.
  4. Metade do plástico que usamos, nós o utilizamos apenas uma vez e em seguida o descartamos.
  5. A quantidade de plástico jogado fora a cada ano é suficiente para dar a volta ao mundo quatro vezes.
  6. Hoje em dia só reciclamos 5% do plástico que usamos.
  7. O plástico representa 10% de todo o lixo que o homem produz.
  8. O plástico demora mais de 100 anos para se decompor.
  9. 80% da poluição dos mares pelo plástico é vinda de terra firme e é levada aos oceanos por fatores como a chuva, por exemplo.
  10. O plástico constitui cerca de 90% do lixo que flutua na superfície dos oceanos.
  11. Cerca de 1.000.000 de aves marinhas e 100.000 mamíferos marinhos morrem anualmente por conta da poluição de plástico nos mares.
  12. Praticamente todo o plástico já produzido no mundo ainda existe de alguma forma (com exceção de uma pequena parte que foi incinerada).
  13. Produtos químicos do plástico podem ser absorvidos pelo corpo humano. 93% dos estadunidenses com idades a partir de seis anos testaram positivo para BPA (um produto químico do plástico).
  14. Alguns compostos encontrados no plástico foram acusados de alterar nossos hormônios.
  15. 88% da superfície dos oceanos do mundo está contaminada com lixo plástico.
Agora que você sabe disso vai querer reduzir o seu impacto ambiental, não é mesmo?

Onde comprar:

Faça você mesmo: molho de tomate caseiro

Deixe de comprar o molho em saquinho ou de lata. Faça o seu próprio sem produzir lixo e sem conservantes. Totalmente natural, sustentável e muito mais saudável.

Ingredientes:

Opte sempre que puder por ingredientes orgânicos, ou seja, livres de agrotóxicos.

  • 4 tomates
  • 1 cebola
  • 4 dentes de alho
  • umas 15 folhas de manjericão
  • 1 pimentão
  • 1/2 copo de água
  • 1 colher de sopa de azeite
  • sal a gosto

Modo de preparo:

Bate tudo no liquidificador e depois ferve até dar uma cor mais avermelhada e dar uma engrossada básica.

Observações:

Você pode acrescentar os temperos que quiser, conforme o seu gosto pessoal. (cebolinha, salsinha, coentro, etc.)

Você pode também usar quantidades diferentes de cada ingrediente, conforme achar necessário. Eu gosto de usá-lo pra fazer uma sopa de tomate com batata e agrião. Mas você pode usar a criatividade e explorar as mais diversas opções de sopas, caldos e pratos.

Bon Apetit 😉

Você pode também comprar o acesso a esse festival de molhos saudáveis e assistir a várias video-aulas além de ganhar um ebook sobre o assunto.

10 passos básicos para diminuir a sua produção de lixo sem gastar dinheiro

1. Recuse notas fiscais.

Use sempre o cartão de débito, para que no final do mês você possa apenas puxar o extrato pela internet, seja pelo aplicativo do banco no celular ou pelo site do banco pelo computador, e montar a sua planilha financeira do mês sem precisar de papel. Em lugares onde não aceitam cartão você pode anotar todos os seus gastos diários como lembrete no celular, isso inclusive vai te ajudar a adquirir apenas o que é realmente necessário.

Aqui você encontra boas opções de planilhas para download gratuito: Planilhas financeiras – HCInvestimentos

nota-fiscal


2. Peça para receber os boletos das suas contas via email.

No caso da conta de cartão de crédito, basta ligar para o banco e pedir para deixar de receber a conta em papel e passar a receber por email. Alguns bancos tem a opção de pedir pra virem por email no próprio internet banking. No caso das outras contas: luz, plano de saúde, condomínio, etc. Você vai ter que ligar para a companhia que emite o boleto. É bem simples, basta pedir que eles já fazem a troca.

Depois que você começar a receber os boletos por email basta você pagá-los pelo computador ou celular. É muito melhor fazer isso onde quer que você esteja, do que ir ao banco só pra pagar uma conta, e muitas vezes pegar um calor dos infernos, ou chuva daquelas de lavar a alma ou ainda pior, uma baita fila. Detalhe: você não paga nada para usar o internet banking e nem para usar o app do banco.

praticidade(1)


3. Recuse canudos plásticos.

Após o uso e descarte dos canudos de plástico eles costumam ter como destino o mar, e acabam afetando diretamente a vida dos animais marinhos. Quando não é assim eles vão parar no estômago de aves, peixes, tartarugas, entre outros animais marinhos. Na maioria dos casos o seu uso é completamente desnecessário. Beba direto no copo.

straw-wars


4. Tenha sua agenda, anotações e lembretes no celular ou no computador.

Hoje em dia existem diversos programas de computador que te ajudam a se organizar, neles você pode anotar todos os seus afazeres e compromissos. Além da própria agenda que já vem no celular. O negócio é anotar sempre nos dois para caso um deles quebre você ter no outro. Assim você não corre o risco de perder seus prazos, reuniões e compromissos.

agenda-cel


5. Troque a sacola plástica de supermercado por uma ecobag de pano.

As sacolas plásticas são outras que vão pro fundo do mar e acabam compondo boa parte dos estômagos dos animais marinhos. 90% das aves marinhas já foram afetadas por ingerir plástico, e as tartarugas coitadas confundem as sacolas plásticas com águas vivas que são seu alimento predileto. Anualmente, 500 bilhões de sacolas plásticas são usadas em todo o mundo. Mais de um milhão delas são utilizadas a cada minuto. Valores assustadores, não? Não queira fazer parte disso.

Já que existe uma opção reutilizável vamos trocar, certo?

ecobag_03

“Os sacos plásticos finos só podem ser usados uma vez e sufocam a vida marinha, deveriam ser rapidamente tirados de circulação”

Achim Steiner, sub-secretário geral da ONU e diretor-executivo da Unep


6. Troque os coadores de papel pelo de pano.

Não faz sentido usar coadores de papel em pleno século XXI. Além de gastar mais dinheiro, o que ninguém gosta, você usa um coador descartável pra cada café que for fazer. Com o de pano, você usa o mesmo por anos.

IMG_DESTAQUE_PRINCIPAL10cafe-coado-servido-no-octavio-cafe-1376078740426_300x420


7. Troque os guardanapos e papel toalha por guardanapos de pano.

Não tem necessidade de gastar dinheiro com guardanapos descartáveis, eles são muito desnecessários e fáceis de substituir. Com os guardanapos de pano você usa, lava e usa de novo. Totalmente sustentáveis e você compra uma só vez.

f27d8050-d838-4629-ae28-3654b06ab9b6


8. Quando for assuar o nariz faça direto na pia ou use um lenço de pano.

Nesse caso é a mesma coisa do anterior. Quando estamos resfriados e as pessoas que tem rinite sabem bem quantos lenços de papel são necessários pra dar conta. Gera muito lixo desnecessário e fácil de substituir. Com os lenços de pano você leva alguns com você na bolsa assoa, vai dobrando, guarda numa bolsinha e chegando em casa joga na máquina e eles ficam novos. Como nossos avós faziam nos velhos tempos. Não precisa ter vergonha de usá-los, usar os de papel é o que deveria ser considerado vergonhoso.

670px-Fold-a-Pocket-Square-Step-1-preview-Version-2


9. Em vez de ler jornal em papel, leia o jornal eletrônico.

Jornal é uma das coisas que mais faz a gente gerar lixo, principalmente para as pessoas que tem uma assinatura para recebê-los diariamente. Você pode tanto ter uma assinatura digital para acessar o conteúdo completo do jornal, como conferir as principais noticias online gratuitamente.

jornais-620x450


10. Troque o papel higiênico pela ducha higiênica ou pelo bidê.

Deixe um rolo de papel higiênico de preferência biodegradável apenas para as visitas. Não colocando latas de lixo no banheiro todos perceberão que é para jogar o papel no vaso. Fique tranquilo pois só vai entupir se você usar mais papel do que o necessário. Se você não tiver ducha higiênica e muito menos bidê, procure um papel higiênico mais ecológico e jogue no vaso. Para absorventes existem alternativas sustentáveis, veja aqui a publicação dedicada especialmente a esse assunto: Reciclo Menstrual: conheça duas alternativas reutilizáveis para substituir os absorventes descartáveis.

ducha-higienica-opus_maior

Essa lista é extremamente básica, sei que muitos de vocês já fazem isso há muito tempo. Mas ela é destinada especialmente para as pessoas que ainda estão começando a produzir menos lixo. É um primeiro passo. Em breve vou postar a lista completa de como não produzir lixo nenhum.