Faça você mesmo: Cuscuz Vegan (muito simples)

 

Primeiramente eu gostaria de pedir desculpa pela a minha ausência nesses últimos tempos. Venho também contar uma novidade: sou vegana há um mês e meio (UHUL!), e estou trabalhando em um texto bem bacana falando sobre o veganismo e sua relação com a sustentabilidade, explicando os meus motivos para ter aplicado essa mudança na minha vida.

Bom, vamos ao que interessa! 😉

Ingredientes:

  • 4 xícaras de farinha de milho
  • 4 xícaras de água
  • 2 tomates picados
  • 1 pimentão vermelho picado
  • 1 pimentão verde picado
  • 1 cebola picada
  • 1 xícara de palmito picado
  • 1/2 xícara de azeitonas
  • 1/2 xícara de ervilhas ou milho (prefiro ervilha por conta ma massa já ser feita com farinha de milho)
  • salsinha, sal, alho, pimentinha (eu indico a biquinho) ou molho de pimenta a gosto

Preparo:

  1. Refogue os pimentões, cebola e alho em azeite até dourar;
  2. Em seguida adicione os tomates, palmito, azeitonas, ervilhas e pimentinha e misture tudo refogando mais um pouco;
  3. Adicione a água, em seguida a farinha de milho e o sal (vai experimentando para saber se a quantidade de sal está como você gosta);
  4. Mexa até ficar uma massa consistente;
  5. Coloque em uma forma furada, apertando bem;
  6. Deixe esfriar e desenforme.
  7. Prontinho!

Observações:

  • Procure na sua cidade um local onde você possa comprar a farinha de milho a granel.
  • Na hora de comprar produtos como ervilha e palmito, por exemplo, dê preferencia a embalagens de vidro, como potes e copos, assim você pode reutilizá-los.
  • Você tem liberdade total para fazer as alterações que quiser na receita, você pode escolher os ingredientes de sua preferência para compor o cuscuz.

Espero que tenham curtido a receita! 🙂

 

2-gluten-2

Elimine a sua produção de lixo orgânico adquirindo uma composteira

 

Olá, meus queridos!

Primeiramente eu gostaria de pedir desculpas pelo tempo em que me ausentei. A minha vida estava uma correria: vestibular, reforma da casa, aplicando o método KonMarie (falarei sobre ele na próxima publicação) na minha casa e na minha vida, entre outras resoluções de ano novo.

Em fevereiro comecei a faculdade de Artes Visuais, em seguida me mudei pra São Paulo, e agora é que a minha vida está voltando ao normal. Conto com a compreensão de vocês. Como a faculdade é bastante puxada, não vou conseguir postar toda semana, mas com certeza vou me dedicar para escrever um post bem bacana por mês.

Hoje venho falar sobre a composteira, ou minhocário. Eu adquiri uma há quase um ano e a experiência tem sido incrível, eu simplesmente não produzo mais lixo orgânico. Todo mundo deveria ter uma em casa.

O que é uma composteira?

A composteira é formada por 3 caixas que se encaixam uma na outra, todas com furinhos em baixo. As duas caixas superiores se chamam de caixas digestórias, que são onde colocamos o material orgânico para as minhocas “comerem” e transformarem em adubo.

Dê uma olhadinha na imagem abaixo. Ela vai te ajudar a entender.

me90_minhocario

Como ela funciona?

Começamos colocando a terra com minhocas californianas compradas no site “Morada da Floresta” no fundo da caixa de cima, forrando a primeira caixa. Na caixa de baixo você forra com um pouquinho de terra comum. E pronto, a sua composteira está pronta para receber os seus resíduos orgânicos.

Você começa colocando os resíduos na caixa diariamente. É recomendado usar um pote com tampa para ir depositando os resíduos ao longo do dia, e em algum momento do dia, o que for mais conveniente para você, você despeja o conteúdo do pote na composteira. Atenção, não espalhe o conteúdo por toda a caixa, forrando, como fazemos com a terra com as minhocas. Você deve depositas os resíduos todos em um dos cantos da caixa, e ir sempre depositando perto daquele canto e aos poucos enchendo a caixa dessa maneira. Atente-se para outra coisa importante: não é qualquer resíduo que pode ser depositado. (continue lendo para saber mais…)

Após a primeira caixa estar completamente cheia, trocamos ela de lugar com a caixa do meio. E enchemos a caixa do meio da mesma maneira enquanto as minhocas se alimentam dos resíduos da caixa de baixo, e vão subindo para em seguida se alimentar dos dejetos na caixa de cima.

Cada caixa segundo o pessoal da morada da floresta é preenchida em 30 dias. Mas a minha primeira caixa levou uns 3 meses ou mais para ficar cheia. Então imagino que isso varie de pessoa pra pessoa, dependendo do consumo de cada um.

Após 60 dias da caixa compostando, o resíduo orgânico vira humus de minhoca, ou seja, adubo. Inclusive dá pra plantar direto nesse material.

Observações:

  • É necessário cobrir completamente o resíduo depositado na caixa com serragem ou folhas secas, para que não chame insetos.
  • É importante manter a composteira sempre tampada.

 

Porque adquirir uma composteira?

  • Mais da metade dos resíduos produzidos numa casa são orgânicos;
  • Qualquer família pode ter uma composteira (elas existem em diferentes tamanhos, desde pequena para pessoas que moram sozinhas em kitnets até grandes para famílias com 4 ou mais membros);
  • Ao contrário do que as pessoas pensam, ela não traz mau cheiro e nem insetos;
  • O composto gerado nela é um ótimo adubo para as suas plantas;
  • Uma forma de dar um destino mais adequado as folhas secas que naturalmente caem das suas plantas.

 

O que não pode ser depositado na composteira?

  • Fezes de animais;
  • Papel higiênico;
  • Alimentos cozidos;
  • Carnes;
  • Queijos;
  • Óleos;
  • Líquidos;
  • Bitucas de cigarro;
  • Derivados de trigo (pães, bolos, etc.);
  • Temperos fortes (alho, cebola, coentro, pimentas, etc.);
  • Frutas cítricas podem ser colocadas, mas em pequena quantidade. A não ser que você deixe pelo menos duas semanas as cascas de frutas cítricas submersas em vinagre (processo utilizado na produção de desinfetante caseiro), após o processo as cascas ficam prontas para compostar. Clique aqui para ver a receita do desinfetante caseiro.

 

O que pode ser depositado na composteira?

  • Cascas e restos de vegetais crus;
  • Filtro de papel de café com borras;
  • Sementes;
  • Cascas de ovos;
  • Saco de embalagem da Lush.

 

Onde comprar uma composteira?

Existem diversos tamanhos, escolha o mais adequado para sua casa de acordo com o numero de moradores. Clique aqui para ver as opções na loja da Morada da Floresta.

 

Não tenho condições financeiras para comprar uma composteira, como posso fazer uma?

 

Onde é um bom lugar para deixar a minha composteira?

As minhocas não gostam de água e nem de luz, portanto um bom lugar é um lugar mais escurinho e onde não chova. É importante lembrar que deixar ela próxima da cozinha facilitará o depósito dos resíduos orgânicos diariamente.

 

Como coletar o adubo depois que a compostagem é feita?

Basta abrir a tampa e colocar a caixa no sol para que as minhocas entrem pra dentro da terra, se escondendo da luminosidade. Depois disso você vai raspando o material que está na superfície, tomando cuidado com as minhocas.

 

Bom, é isso aí pessoal. Qualquer dúvida podem perguntar nos comentários.

Até a próxima! 😉

Faça você mesmo: guacamole lixo zero (receita muito simples)

Ontem uma grande amiga da minha falecida mãe, que é como uma segunda mãe pra mim, me ensinou a fazer guacamole caseiro. Mal sabia ela que eu amo comida mexicana, e mal sabia eu que era tão fácil e barato fazer guacamole em casa, e além disso achei mais gostoso do que o que servem nos restaurantes mexicanos.

Pra quem curte bebida alcoólica, uma tequila e alguns mojitos ficam top pra acompanhar. Mexicanos e limonada também caem bem como acompanhamento. Tudo isso ao som de músicas mexicanas, é claro. Tudo de bom! E o melhor: sem lixo!

Vamos ao que interessa!

Ingredientes:

  • 1 abacate;
  • 1 pimenta vermelha picada sem as sementes (no caso eu planto em casa);
  • azeite a gosto;
  • sal a gosto;
  • 1 dente de alho cru esmagado;
  • 1/2 maço de coentro;
  • 1 limão espremido.

Forma de preparo:

Basta misturar tudo, amassando com o garfo ou batendo no liquidificador. Eu prefiro fazer com o garfo para não ter que lavar o liquidificador depois, e como o abacate é facil de amassar então não da trabalho fazer na mão.

Observações:

  • Prefira sempre ingredientes orgânicos;
  • As quantidades descritas acima serve 2 pessoas com fartura;
  • Você pode também dobrar, triplicar, quadruplicar as quantidades descritas acima dependendo da quantidade de pessoas que você for receber, lembrando sempre de manter as proporções;
  • Para acompanhar nós cortamos pão sírio integral e colocamos no forno para ficar crocante. Ficou incrível, é uma ótima forma de substituir os tradicionais nachos mexicanos;
  • As cascas e semente do abacate podem e devem ser colocados na composteira;
  • Você pode usar as cascas do limão para fazer um maravilhoso desinfetante caseiro (clique aqui para dar uma olhadinha na receita do desinfetante).

Agora basta desfrutar do maravilhoso sabor latino caseiro com pessoas que você ama ou mesmo sozinho, afinal você se ama, não é mesmo? 😉

Espero que vocês curtam bastante!

Faça você mesmo: molho de tomate caseiro

Deixe de comprar o molho em saquinho ou de lata. Faça o seu próprio sem produzir lixo e sem conservantes. Totalmente natural, sustentável e muito mais saudável.

Ingredientes:

Opte sempre que puder por ingredientes orgânicos, ou seja, livres de agrotóxicos.

  • 4 tomates
  • 1 cebola
  • 4 dentes de alho
  • umas 15 folhas de manjericão
  • 1 pimentão
  • 1/2 copo de água
  • 1 colher de sopa de azeite
  • sal a gosto

Modo de preparo:

Bate tudo no liquidificador e depois ferve até dar uma cor mais avermelhada e dar uma engrossada básica.

Observações:

Você pode acrescentar os temperos que quiser, conforme o seu gosto pessoal. (cebolinha, salsinha, coentro, etc.)

Você pode também usar quantidades diferentes de cada ingrediente, conforme achar necessário. Eu gosto de usá-lo pra fazer uma sopa de tomate com batata e agrião. Mas você pode usar a criatividade e explorar as mais diversas opções de sopas, caldos e pratos.

Bon Apetit 😉

Você pode também comprar o acesso a esse festival de molhos saudáveis e assistir a várias video-aulas além de ganhar um ebook sobre o assunto.

Faça você mesmo: desinfetante caseiro usando apenas dois ingredientes (muito simples)

Olá pessoal. Nessa receita vamos usar apenas vinagre e cascas de limão ou laranja. Muitas pessoas vem me indicando essa receita mas eu demorei para experimentar por conta de ter um receio da minha casa ficar cheirando a vinagre. Depois de algum tempo decidi dar uma chance a ela por perceber que várias pessoas usam e principalmente por não querer mais jogar embalagens e dinheiro no lixo. Para a minha surpresa o cheiro do vinagre não fica forte, depois de alguns minutos ele some, e se diluído em água, num balde, ele não aparece nem mesmo na hora da limpeza. Uma vantagem bacana desse produto é que quando uso para limpar as gavetas ele remove completamente o cheiro de mofo. Além de ser uma receita bem barata é uma forma de reaproveitar as cascas de limão e laranja, que normalmente não podem ser compostadas por serem muito ácidas, mas que depois de ter ficado de molho no vinagre podem ir pra composteira sem problemas.

DSC_0017  DSC_0026

Vamos ao que interessa!

Ingredientes:

  • Cascas de limão ou laranja
  • Vinagre de álcool
  • Uma erva ou pau de canela pra aromatizar ainda mais (não uso mas vou começar a usar)

Modo de preparo:

Basta mergulhar as cascas no vinagre e deixar por no mínimo uma semana, depois disso você pode passar a mistura para uma embalagem em spray e usar como spray de limpeza, para todo o tipo de limpeza. Quando for usar pode diluir em água, acrescentando a mesma quantidade da mistura só que de água, ou seja, a mistura vai dobrar de volume. Ou você pode mantê-la num pote de vidro como eu faço e virar o pote no pano quando for usar. Eu uso também diluido no balde pra lavar os banheiros. Depois disso tudo as cascas já podem ser colocadas na composteira. Se você não tem uma, você pode colocar diretamente na terra dos vasos das plantas para adubá-las, como eu faço. Eu ainda vou comprar uma composteira e testar. Futuramente publicarei sobre ela.

Da uma olhada neste ebook que tem várias receitas para fazer diversos produtos de limpeza em casa produzindo menos lixo e sem químicos: Guia de Produtos de Limpeza Naturais (link afiliado, pague mais barato comprando por esse link).

Faça você mesmo: queijo cottage caseiro (extremamente simples)

Essa receita é tão simples que da até dó de dedicar uma publicação só pra ela. Mas eu o farei de qualquer forma porque vale muito a pena. Da próxima vez que você for ao mercado dê uma olhada nos preços de queijo cottage, eu nem sei quanto está custando atualmente porque faz tempo que eu não compro. Depois faça as contas de quanto gasta fazendo o seu próprio em casa. Você perceberá o quanto compensa financeiramente. Esse queijo feito em casa sai muito mais em conta e é muito mais saudável que qualquer outro queijo. Além de produzir menos lixo, você deixa de ingerir conservantes e outros químicos, caso opte por leite orgânico. Depois que um grande amigo me apresentou essa receita eu passei a comer esse queijo caseiro diariamente.

Vamos ao que interessa!

Ingredientes:

  • 1 Litro de leite (preferencialmente orgânico)
  • 4 colheres de sopa de vinagre
  • sal a gosto
  • ervas e temperos a gosto

Você pode também fazer em maiores quantidades, eu sempre faço usando no mínimo 2 litros de leite.

Como fazer?

Coloque o leite, o vinagre e o sal numa panela, ligue o fogo médio e deixe lá por 20 minutos, não precisa nem mexer e nem olhar. Fique tranquilo porque o leite não vai subir. Ao final dos 20 minutos basta desligar o fogo e coar o queijo, porque vai estar com muito soro. Em seguida coloque o queijo e um pouco de soro num pote, é bom deixar um pouco do soro no pote junto do queijo para que ele não resseque na geladeira. Apesar de não ser necessário, você pode o temperar depois de pronto. Ele puro já é muito gostoso, mas vai do gosto de cada um. Da última vez temperei com um pouco de salsinha.

Bon Apetit! 🙂

Faça você mesmo: desodorante antitranspirante sólido

DSC_0028

Na minha última publicação eu compartilhei com vocês uma receita de desodorante em spray. Hoje conheci e experimentei uma segunda opção, que é sólida.

Funcionou super bem como antitranspirante, andei bastante de baixo do Sol e nada de suor, perfeito! Gostei mais do que a outra receita por deixar as axilas mais sequinhas logo de início.

Mas lembre-se, se você tem a pele muito sensível talvez sinta alguma irritação por conta do bicarbonato de sódio, que para algumas pessoas é muito forte, nesse caso opte pelo desodorante em spray, que é mais suave.

Malefícios do desodorante industrializado

A maioria dos desodorantes convencionais contêm cloridrato de alumínio, o qual fecha os poros das axilas bloqueando a passagem do suor. Desta forma, o desodorante interfere no processo natural de regulação da temperatura do nosso corpo.

Já ouvi falar também que o uso frequente de desodorantes industrializados pode ocasionar câncer de mama, já que suas substâncias penetram pela pele e se depositam na região ao redor das axilas. Não vamos pagar pra ver, não é mesmo?

Portanto, deixe de comprar desodorantes que contêm cloridrato de alumínio! Faça o seu próprio em casa, é tão simples. Dessa forma além de deixar de produzir lixo com as embalagens, sai mais barato. Agora você já tem duas opções de receita. Se não gostar de uma, usa a outra. 😉

Receita

Ingredientes (clique no link para saber onde comprar)

Modo de preparo

Caso o óleo de coco esteja sólido, derreta em banho maria. Misture todos os ingredientes e coloque na geladeira por uns 20 minutos para ficar firme. E depois pode deixar no banheiro e ir usando diariamente.

DSC_0004